17
Wed, Jan
0 New Articles

Sindquimica, Simec e Sindialimentos lideram missão empresarial a Coréia do Sul e ao Japão

Sindquímica
Typography

Os setores de alimentos, metalmecânico e químico começam 2015 prospectando novos negócios na Coréia do Sul e no Japão. Os presidentes do Sindialimentos, André Siqueira, do SIMEC, Ricard Pereira, e do Sindiquímica, Marcos Soares, lideram uma missão empresarial a esses dois países do dia 22 de janeiro a 31 de janeiro. O presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), José Dias de Vasconcelos, integra o grupo. Nos primeiros dias, em Seul, capital da Coréia do Sul, os empresários vão visitar a Posco, uma das companhias acionistas da Companhia Siderúrgica do Pecém(CSP) ao lado da também coreana Dongkuk e da brasileira Vale. A missão segue para o Japão, em Tóquio, onde participarão da maior Feira de Nanotecnologia do Mundo, no Centro de Convenções da capital japonesa.

 

O presidente do Sindiquímica, Marcos Soares, está otimista com a missão por considerá-la uma oportunidade de prospecção de negócios. “ Vamos trazer catálogos e informações para os associados. A ideia é conhecer empresas do ramo químico para ver se compensa realizar uma missão empresarial só do setor químico ao Japão”, adiantou.

Ricard Pereira, presidente do SIMEC, destaca a oportunidade de ir a Posco na Coreia como forma de se ambientar com o futuro do Ceará, a medida que a Posco protagoniza a direção da maior obra siderúrgica em construção em nosso país, e que vai trazer um grande impacto no PIB industrial cearense. “ Conhecer a empresa trará o contato com a visão de novas oportunidades que já se apresentam no entorno dessa gigantesca obra da CSP, além de ter uma vivência com a cultura coreana, tão rica e fascinante”, explica.

Ricard espera trazer da Coreia uma experiência rica para partilhar com as demais empresas que compõem não só o sindicato do qual é presidente, mas às demais indústrias presentes na FIEC. “Com a missão, acredito que todos terão uma visão mais ampla e mais definida de caminhos e oportunidades a serem desde já trilhadas pelos associados”, complementa.

O mercado de produtos que utilizam nanopartículas movimenta hoje R$ 100 bilhões de dólares. O setor de alimentos responde por 20% desse bolo com a produção de alimentos conservados em embalagens comestíveis ou não que utilizam a nanotecnologia. Com foco nesse mundo de negócios promissor, o presidente do Sindialimentos do Ceará, André Siqueira, espera fazer contatos e relacionamentos com empresas na feira para vislumbrar uma missão conjunta entre os sindicatos para 2016. Além da seção de alimentos, a feira terá espaços sobre nanotecnologia aplicada aos materiais eletrônicos, vestuário, médico e químico.

"A nossa ida ao Japão é para tentar aproximar essa realidade inovadora da nanotecnologia das nossas empresas para ver as possibilidades de novos negócios, inovações e novas tecnologias aos sindicalizados", planeja. O presidente do Sindialimentos espera trazer novidades e informações que serão compartilhadas aos associados em uma das reuniões da diretoria em fevereiro.

Além dos presidentes dos sindicatos, farão parte do grupo o empresário Fernando de Castro Alves, da INDUMA, fábrica de bombas; o diretor de Inovação do SIMEC e do Núcleo de Inovação da FIEC, Sampaio Filho, e a superintendente do SIMEC, Vanessa Pontes.